Preparador físico concentra o trabalho do grupo em força e velocidade para a Taça Rio

Rogério Juidecce chegou ao Bangu junto com o técnico Roberto Fernandes e mantém o grupo banguense em ritmo forte nesta semana que antecede a estreia na Taça Rio. Aos 41 anos, ele está ao lado dos também preparadores físico Fabrício Abreu e Daniel Alegria para complementar o trabalho que já vinha sendo realizado no decorrer do Campeonato Carioca.

Graduado e licenciado em Educação Física e Técnicas Desportivas pelas Faculdades Integradas de Guarulhos, e pós-graduado em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina, Rogério Juidecce tem no currículo passagens por clubes tradicionais como Paysandu, América-RN, Remo, Paraná Clube, dentre outros. Em sua primeira experiência num clube do Rio de Janeiro, ele fala da metodologia que está sendo aplicada ao plantel alvirrubro.

– Primeiro me senti muito honrado em poder vir trabalhar no Rio de Janeiro, principalmente no Bangu. Nós chegamos aqui no final do período competitivo e já estamos entrando na segunda fase do Carioca. Sabemos que nesta fase da competição, a gente trabalha o que mais decide o jogo: força e velocidade. É isso que estamos enfatizando. Além disso, também estamos implantando um trabalho de prevenção de lesões. Não adianta os jogadores só fazerem quantidades intensas de trabalho, se não tiver a prevenção, o que demonstra a complexidade do trabalho de preparação física. Então dosamos essas quantidades de atividades – explicou.

Rogério Juidecce considera positivo o fato das primeiras rodadas terem um período de intervalo maior. Ele falou sobre as diretrizes a serem seguidas durante esse tempo.

– Tivemos sorte de chegar aqui e ter uma semana de intervalo entre a primeira e segunda rodada, porque faremos a manutenção da parte física para elevar o nível de condicionamento dos nossos jogadores. No período em que tivermos jogos no meio da semana e final de semana, vamos deixar de ser preparadores físicos para sermos recuperadores físicos, já que precisamos recuperar o desgaste desses jogadores para o próximo confronto – observou Juidicce.

Abrindo a Taça Rio, o Bangu enfrenta o Nova Iguaçu, neste sábado, 11, às 15h30, no Estádio Jânio Moraes, na Baixada Fluminense. No sábado seguinte, 18, o Bangu encara o Boavista, em Moça Bonita, também às 15h30.

João Carlos Gomes