Torcida do Bangu comparece em Nova Lima-MG e comanda festa na estreia da Série D

Alvirrubros fretaram veículos que partiram da Zona Oeste carioca rumo a Minas Gerais

Um dos fatos marcantes desta reentrada do Bangu no Campeonato Brasileiro após 14 anos, foi a presença em peso da fiel torcida banguense em Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, neste domingo, 21. Partiu do Rio de Janeiro uma caravana de banguenses em veículos fretados incluindo ônibus executivo, um micro- ônibus, uma van, além de outros torcedores em carros de passeio. Segundo os organizadores da caravana, cerca de 150 torcedores viajaram em torno de 16 horas de estrada, somando ida e volta, para a assistir a vitória por 3 a 1 do Bangu sobre o Villa Nova-MG na Série D, no estádio Castor Cifuentes.

Apesar da fidelidade do torcedor do Bangu nos estádios já ser considerada uma de suas marcas por ser algo frequente que ultrapassa fronteiras há tempos, o técnico do Bangu, Roberto Fernandes, comentou a experiência em ter presenciado os banguenses cantando e novamente empurrando o time com muita vibração nesta primeira rodada e salientou a importância do Bangu no cenário esportivo nacional.

– É como a estrada longa e complicada que todos nós percorremos, com cada um com seu objetivo. O bom é isso, é estar junto. O Bangu é uma equipe de tradição, uma equipe que tem uma história e que em um passado não muito distante, disputou final de Campeonato Brasileiro. Então é muito bom a gente ter a retomada de um clube tradicional como o Bangu com o apoio do torcedor. Porque tudo isso perderia o sentido se não tivéssemos o torcedor do nosso lado. Eu tive a oportunidade, ao longo da minha carreira, de dirigir tanto equipes tradicionais, quanto clubes-empresa que não tem tanto torcedor. A gente sabe diferenciar bem um clube do outro e o Bangu é um clube de massa, de tradição, que tem uma história e a gente está fazendo parte nesse momento em que buscamos o seu resgate – disse o treinador, que também exaltou a oportunidade do clube estar empenhado em manter-se disputando títulos nas temporadas:

– Seria muito bom ver o Bangu subindo para a Série C e, principalmente com calendário cheio, ao invés de ser aquela equipe que tem que montar um time para Carioca e daqui a dois meses outro time para a Copa Rio. Seria muito bom poder iniciar um planejamento em dezembro, sabendo que a equipe tem competição até o final do ano seguinte – complementou Roberto Fernandes.

Para as segunda e terceira rodadas do Brasileirão Série D, o torcedor poderá ver o Bangu em casa. Em Moça Bonita, a equipe joga no sábado, 27, 15h, contra a Portuguesa-SP. e no outro domingo, 4, recebe a Desportiva-ES no mesmo horário.

João Carlos Gomes