Bangu empata no último minuto com o Vasco em Brasília: Canela e João Victor marcaram para o Bangu

Alvirrubros insistiram até o fim e ficaram no empate em 2 a 2

O Bangu empatou com o Vasco em 2 a 2, na tarde deste domingo, 28, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Este foi o primeiro ponto conquistado do Alvirrubro no Cariocão. Os gols do Alvirrubro foram marcados por Canela e João Victor.

– Fiquei muito feliz em ter marcado o gol do empate, estava confiante em bater, graças a Deus fui bem e consegui ajudar o meu clube a pontuar na tabela. Resultado de muito trabaho d todo time. Ese gol eu dedico a minha filha recém-nascida, Maria Luíza. – declarou João Victor.

Para Canela, o gol de empate foi importante pois o Bangu tinha acabado de tomar o gol do Vasco, serviu para o poder de reação do time:

– Fui feliz no chute. Consegui fazer o meu jogo que é o drible, jogando na ponta, e chutar, tive a felicidade de acertar chute. – afirmou Canela.

O JOGO

Jogo começou estudado, mas logo aos quatro minutos, o meio-campo Jair, do Vasco, levou cartão vermelho do árbitro por uma entrada desproporcional em Walney na intermediária alvirrubra. Vasco com menos um. O adversário assustava nas jogadas em profundidade procurando Vegetti na área, enquanto o Bangu, que estreava o interino França Júnior, tentava encaixar os contra-golpes em velocidade com Saulo e Canela.

No intervalo, o Alvirrubro voltou sem alterações, já o Vasco já tinha feito cinco. No primeiro lance da etapa final, jogada bem tramada pelo Vasco na esquerda, cruzamento à meia altura, Praxedes concluiu, 1 a 0 para o visitante. O Bangu não entrou em desespero e aumentou sua linha de passe perto da área vascaína, até que Walney rolou para Canela, no bico da grande área pela esquerda, o atacante banguense gingou para cima do defensor vascaíno e chutou, a bola foi meia fraca e supreendeu Léo Jardim, 1 a 1. O Bangu ainda teve uma bola na travessão com Gabryel Freitas, após cruzamento perfeito de Erick Daltro, a bola caprichosamente tocou no travessão.

Aos 36 minutos da segunda etapa, o zagueiro Felipe Soares foi expulso. O Vasco então foi para cima com o Bangu consciente nos contra-ataques. Aos 54, Payet faz jogada individual, pegou rebatida na área, driblou Walney e chutou no canto esquerdo de Gabriel Leite. A bola ainda escorou na trave antes de entrar. Era o gol da vitória do Vasco, 2 a 1. Mas esqueceram de avisar ao Bangu. É dada nova saída do Bangu que lança a bola na área, Gabryel Freitas escora de cabeça para Lorran, que ao tentar dominar, recebe a carga de Medel pelas costas, pênalti claríssimo. João Victor pegou a bola e decidiu. Empate banguense. 2 a 2. O juízão estava gostando do jogo, deu mais um minuto de acréscimo, Vegetti recebeu na área e tentou finalizar na cara de Gabriel Leite que fez o milagre e garantiu o ponto banguense.

O Bangu jogou com Gabriel Leite; Saulo, Felipe Soares, Victor Oliveira e Erick Daltro; Walney, Adsson, Bruno Tatavitto (Gabryel Freitas) e Cleyton; Canela (Lucas Marreta) e Anderson Lessa (João Victor) – Técnico: França Jr.

GOLS DO BANGU: Canela aos 22 do 2º tempo e João Victor aos 55 do segundo tempo.

Cartões amarelos pro Bangu: Victor Oliveira, Felipe Soares, Canela, Bruno Tatavitto, Adsson e Mazolinha

Cartão vermelho pro Bangu: Felipe Soares

Próximo jogo do Bangu será na quinta-feira, dia 1º de fevereiro, diante do Fluminense, às 21h30, no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, válido pela quinta rodada da Taça Guanabara.

Fotos: Fernando Silva / Bangu AC