DIA DE #BANGU118ANOS

Hoje é dia de Comércio Fechado. Dia de subir a hashtag #Bangu118Anos. Celebramos o aniversário do nosso clube, justamente um dia após o Dia Mundial e Nacional da Voz. Clube pioneiro que deu voz aos excluídos, quando colocou em campo, em uma época que era proibido, diante do Fluminense, Francisco Carregal, o primeiro negro a jogar futebol no Brasil.

O Bangu nasceu com o pioneirismo. É o verdadeiro clube do povo. Do trabalhador. Do operário. Gigante da Zona Oeste. Do Rio de Janeiro. Do Brasil. Da Inglaterra. Do mundo. Da Fábrica Bangu. O “Banguê” da grande ideia. Como a de José Villas Bôas, criador do nosso escudo. Que tem nas letras B, A e C seus significados mais preciosos. Três linhas-guias de um clube gigante, nos campos do social, cultural e esportivo. Do “B” social, do monóculos que simboliza o intelectual. Do “A”, do suporte do quadro de pintura, refletindo o cultural. Do “C”, da ferradura. representando a sorte no esporte.

Hoje é dia de exaltar Ladislau, nosso maior artilheiro. Moacir Bueno, Ademir Menezes, Paulo Borges, Arturzinho, Nívio, Zizinho, Décio Esteves, Ado, Moisés, Claudio Adão, Macula… Marinho, nosso inesquecível craque, entre outros. De resenhar sobre os times campeões de 1933, de 1966…o inesquecível elenco de 1985. Dia de Bangu com muito branco, da paz. Do encarnado, do vermelho da raça, do amor, de São Jorge, padroeiro da Inglaterra, país que nos deu os ingleses que se reuniram para fundar o “club” ao lado de um…escocês. Dia de relembrar dele. Thomas Donohoe, o Seu Danau, escocês que trouxe a primeira bola ao Rio de Janeiro, dono da gênese alvirrubra.

O Bangu mostrou (e mostra), desde sempre, que todas as classes e nacionalidades podem atuar juntas, lado a lado. Ingleses e escoceses. Negros com brancos. Trabalhadores e capitães do Engenho. O proletário com a elite. Foi na casa nº 12 da Rua Estevão, depois Rua Ferrer, agora Avenida Cônego de Vasconcelos, no dia 17 de abril de 1904, que nascia o Bangu Atlético Clube. Hoje, 118 anos depois, seguimos cantando com orgulho que o Bangu Atlético Clube é o nosso maior amor. O nosso país. Parabéns, Bangu! 118 anos de luta, pioneirismo e orgulho de ser do povo.