DOUGLAS SILVA: O CRIA DE BANGU COM DNA ALVIRRUBRO

Douglas Silva é literalmente um Cria do Proletário. Tem raízes alvirrubras. Começou na escolinha de futebol do Bangu em 1987, com professor Mário Tito, ex-jogador do clube e campeão carioca em 1966. Depois passou pela base do Alvirrubro e, no fim dos anos 90, se profissionalizou pelo Gigante da Zona Oeste. Ele não esconde a emoção de trabalhar novamente no clube que o formou como homem e jogador:

– Foi aqui que comecei minha trajetória no futebol, na escolinha do Bangu 1987 e fiquei até o ano 2000. Joguei o primeiro Campeonato Carioca pelo time profissional em 1997. Em 2000, fiz uma boa campanha no Carioca e na Copa João Havelange. Consegui ser o destaque do Bangu neste ano e fui vendido para o Athletico-PR em 2001. Hoje, no Bangu, exerço a função de auxiliar técnico, uma oportunidade que o presidente Jorge Varela e o Felipe me deram e que serei eternamente grato. – explicou.

Douglas falou da amizade com Felipe e da acolhida que o clube lhe deu nesta sua volta ao Proletário:

– Primeiro preciso agradecer o presidente Varela por confiar em mim. Me recebeu de braços abertos. Sobre o Felipe, somos amigos desde muito tempo, jogamos juntos no Flamengo. Fomos campeões do Carioca em 2004. Um cara gente boa que me ajudou bastante naquela época e vem me ajudando aqui agora no Bangu. Só tenho que agradecer esta experiência como auxiliar técnico. Trabalhar com ele tem sido valioso demais, estou aprendendo muito. Tenho Escolinha e muita coisa que pensava, reajustei por causa da experiência que estou tendo aqui. Um grande aprendizado. – afirmou.

Douglas Silva chegou ao Bangu no início do ano e tem colaborado com sua experiência e, principalmente, no que diz respeito ao ambiente alvirrubro, assunto que ele é expert, afinal é cria da casa. Tenta passar aos jogadores, todos na com média de 21 anos, como foi sua experiência e o momento de profissionalização no time de cima:

– Momento importante naquela época ali. Tinha que ser disciplinado e me manter focado nos objetivos. Sabia que não seria fácil, mas conseguimos realizar nossas metas se profissionalizando. Abdiquei de muitas coisas para alcançar o time de cima. No fim, valeu a pena. Faria tudo de novo se tivesse idade. Se conquistei o que tive, foi graças ao Bangu que me formou como homem e jogador. Tento sempre passar isso a eles. São meninos talentosos que darão muitos frutos para nós. – resumiu.

Ele sabe que o jogo diante do Flamengo com casa cheia, será uma partida desafiadora, mas confia muito na equipe e na tradição alvirrubra para realizar um bom jogo:

– Confio muito nesse trabalho que o Felipe vem realizando aqui. O time que valoriza a bola e não abdica de jogar futebol. Enfrentamos os outros grandes e jogamos da mesma forma. Aliás, enfrentamos todos da mesma forma. Querendo jogar. Sem medo. Com ousadia. Faremos um bom jogo. Acredito muito que surpreenderemos o Flamengo no Maracanã. – finalizou.

Neste sábado (12), Douglas Silva vai enfrentar o Flamengo como adversário, se diz grato pela oportunidade no rubro-negro em 2004, onde ganhou grande projeção no cenário nacional. Foi no clube da Gávea que Douglas conheceu Felipe e se tornaram amigos. Conquistaram título juntos, mas agora, ele é Bangu. Agora não. Desde sempre.

Fotos: Caio Almeida e Fernando Silva / Bangu AC