O Bangu nasceu para mudar o futebol brasileiro

Lá atrás, quando os clubes começaram a existir, o Bangu já dava sinais de luta contra o racismo. Da primeira bola ao primeiro negro escalado. Pioneirismo. Fundamento aqui tem de sobra. Hoje, 14 de maio, completamos 118 anos da estreia de Frascisco Carregal atuando com as cores do alvirrubro. Naquele dia, vencemos o Fluminense por 5 a 3 no jogo que mudou os rumos do país.


Operário da Fábrica, sangue banguense. Carregal entrou para a história e teve papel fundamental na luta pela democracia no esporte brasileiro.

Os clubes do Brasil foram mudando seus pensamentos. Muitos clubes tiveram suas histórias confundidas. Mas aqui, seguimos lutando pela igualdade, democracia e respeito. Sempre na mesma direção. Desde a nossa gênese. No País Bangu, isso tudo vale muito mais do que qualquer vitória com comércio fechado.

Viva, Carregal.